Por volta de 1986, a Igreja Evangélica Holiness de Suzano, cidade localizada na região metropolitana de São Paulo, tinha um problema a resolver: durante a semana, as crianças da vizinhança insistiam em pular os muros do amplo terreno em que se localiza o templo da igreja para jogar futebol. Essas crianças procuravam, quase instintivamente, um lugar seguro onde pudessem brincar, dentro de um dos bairros mais violentos e carentes de Suzano, o Monte Sion.

Felizmente, daquilo que parecia um problema, veio o despertar para a busca de uma solução que ressaltou o compromisso cristão de servir ao próximo, e não o de se isolar ainda mais da comunidade circundante. O casal de pastores da igreja local na época, Mitsuo e Shizue Namba, juntamente com a assistente social Dirce Harue Ueno, membro da igreja, decidiram estruturar os primeiros trabalhos com a comunidade. Ajudaram a organizar a Associação de Moradores, grupo de mulheres (crochê e pintura), alfabetização de adultos, cursos de datilografia, tai-ken-dô e reforço escolar, atividades que eram feitas nas dependências das igreja. As conquistas da época foram a iluminação pública do bairro, canteiro central na antiga Rio-São Paulo entre outros. O templo servia a comunidade para assembléias da Associação dos Moradores e distribuição dos tíquetes de leite às família do bairro Monte Sion e redondezas.

Em 1994, através do convívio com a comunidade, alguns membros da igreja passaram a observar um fato preocupante: pais estavam por deixar seus filhos trancados em casa para poderem trabalhar. Verificou-se também, que muitas casas eram chefiadas por mulheres, as quais são obrigadas a deixar suas crianças para saírem em busca de trabalho, a fim de prover seu sustento. Esta situação triste e gritante da realidade vivida por muitas crianças, fez nascer em algumas pessoas da igreja, o sentimento de inquietação e uma idéia que iria contribuir para a solução deste problema: criar uma creche.

Assim, tendo em vista a situação de risco social, da impossibilidade dos responsáveis quanto aos cuidados no lar por motivo de sobrevivência, e a fim de evitar o processo de exclusão social, membros da Igreja Evangélica Holiness decidiram, em meados de 1994, pela implantação dos serviços de creche. Para isso, foram muitos os esforços: para a adequação/construção utilizando as próprias dependências da igreja, para montagem de equipe de trabalho com o levantamento de amigos mantenedores que participaram e ainda hoje participam sustentando a equipe, e a formação de parcerias como, os convênios com a Prefeitura Municipal, os Conselhos Municipais (de Assistência Social, dos Direitos da Criança e do Adolescente e, Tutelar) e ainda o Fórum do Município.

Além, da necessidade de tornar as atividades com a comunidade até então informais em uma instituição com CNPJ próprio. Nasce assim o Instituto Amar Holiness.

Sua primeira atividade foi o NUDI MONTE SION inaugurado em 20 de abril de 1996. Entramos em funcionamento com o apoio da prefeitura municipal de Suzano através do envio de alimentação e alguns funcionários.

Iniciamos com atendimento a 25 crianças e hoje são 20 crianças atendidas em período integral e 80 em período parcial de segunda a sexta.

Atuando na comunidade desde 1986, uma grande preocupação continua sendo a inexistência de parques públicos ou áreas de lazer, restando para as crianças como única alternativa o brincar nas ruas em meio ao trânsito intenso de ônibus e de caminhões, vindos do Porto de Areia do Jardim Maitê. E aos adolescentes a exposição a situações de risco, como o fácil acesso às drogas.

Em seu Estatuto, consta como um dos objetivos, “Prover serviços, programas, projetos e benefícios de proteção social básica” que segundo a Política Nacional de Assistência Social, a proteção social básica tem como objetivo prevenir situações de risco por meio do desenvolvimento de potencialidades e aquisições, e o fortalecimento de vínculos familiares e comunitários.

Neste entendimento e na compreensão de outras legislações como o Estatuto da criança e do Adolescente, A Tipificação Nacional de Serviços Socioassistenciais, a LOAS, as Orientações Técnicas sobre o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos e a Norma de Orientação Básica – Resolução Comas/CONDICAS nº03/2011.

Em março de 2012 iniciamos as atividades do Projeto Tempo de Viver e Conviver – Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vinculos, em parceria com a Prefeitura de Suzano atendendo até 100 crianças e adolescentes de 6 a 17 anos.

E-mails de Contato
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Conheça mais do instituto acessando o link: http://www.institutoamarholiness.org.br/o-instituto

Entre em Contato

Rua Sônia de Melo Batista, 12
Jardim Monte Sion - Suzano - São Paulo

Atendimento (11) 4743.1513

 

Topo